segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Livro - Melhor que o caminho é o caminhar‏

Nosso amigo corredor Fábio Namiuti lançou um livro onde ele conta como deixou de ser sedentário e como optou viver com qualidade de vida.






Livro "Melhor que o caminho é o caminhar"
Em julho de 2002, com apenas 31 anos de idade, descobri, no susto, que era portador de uma doença grave, a hipertensão arterial. Havia feito por merecê-la, não dava para negar: quinze anos de fumaça de cigarro nos pulmões, muito trabalho e estresse (e quase zero de lazer), sedentarismo total, alimentação desregrada e, por conta disso, muitos quilos a mais. Foi só uma inflamação de gengiva e uma consulta de rotina ao médico. Mas poderia ter sido um infarto ou derrame...
A modificação no estilo de vida teria que ser radical. E foi. Parei de fumar, passei o zíper na boca (sem exageros), peguei algumas das horas extras no serviço e, a elas, dediquei a mais importante de todas as mudanças: a atividade física. Nada mais que algumas caminhadas diárias. Mas o suficiente para voltar a ter um número de dois dígitos na balança. E, inspirado pelo cenário e pelas pessoas que faziam parte dele, ousar fazer algo inimaginável para quem estava havia tantos anos totalmente inerte.
Resgatando um passado distante como esportista, sem nenhum talento especial para nenhuma modalidade, mas muita vontade para experimentar várias, redescobri uma com a qual já havia tomado algum contato: a corrida. Ainda com os pulmões sujos e muita coisa em torno da cintura, teria toda dificuldade do mundo para praticá-la. Mas toparia o desafio, compraria essa briga. Ouviria muitas gozações quando, já começando a tomar um certo gosto pela coisa, tentasse enfrentar as ruas. Nenhuma delas capaz, entretanto, de me tirar do rumo certo.
O livro conta muitas histórias da transformação desse obeso doente, fumante e sedentário em um corredor de longas distâncias. Desde a primeira prova, com todo o temor do mundo de não conseguir fazê-la (ou ser o último colocado nela), passando pela realização de um sonho de infância, pela redescoberta do prazer de viajar para correr em outros lugares, pela evolução das corridas “caseiras”, pelos dias em que resolvi dividir as minhas histórias de corredor e em que me tornei um maluco do asfalto. Fala de dias difíceis, de muito aprendizado. Mas também de muitas vitórias e conquistas pessoais, alegrias que só o esporte pode proporcionar. Do aumento gradativo nas distâncias das provas, da preparação para chegar pela primeira vez à mítica distância dos 42 km. E das outras tentativas de ganhar o título de “maratonista”, com todo aprendizado que elas trouxeram. Fala de momentos engraçados, de grandes amizades e também de uma missão para o futuro.



Vou comprar o meu =)

Namiuti Sucesso sua história e muito inspiradora...


8 comentários:

Fábio Namiuti disse...

Fabi, querida amiga, muito obrigado por ajudar na divulgação do meu livro. Compartilhar com os amigos essa história de transformação pessoal através do esporte está sendo um grande prazer e um privilégio maior ainda. Espero poder contar contigo e com os visitantes do seu blog como leitores. Será uma honra!

Boa semana, bons treinos e bons km, sempre!

Nice Bacchini disse...

Raley, obrigada pela visita e comentário, vim conhecer seu blog, e chamou-me atenção pela título, já que gosto de correr. Acho que vc vai gostar meu texto A primeira vez a gente nunca esquece" na arena das crônicas.
Gostei do comentário.. abraços

Joka disse...

yes !!! bons teinos guerreira

railer disse...

inspiração mesmo!

Everton Domingues disse...

Oi Fabi

A história de vida do Fabio é ótima. Tb fiz uma postagem apoiando o trabalho dele. O livro é ótima dica de presente de Natal. Quero saber mais da sua história. Vc já me contou uma parte, quero mais. Quem sabe vc tb não vira personagem. Uma Pangaré com coração valente. Olha o título ai, qtal?

Bjs

Everton Domingues
www.passadasfirmes.blogspot.com
@tatolimpico

Luiz Guilherme Loivos (Zé) disse...

Muito interessante. Acho que todos estamos um pouco contaminados pela saúde que nos arrebata com a corrida. A história dele é a história de outros tantos. Meu amigo Manoel, saiu dos 160 kg para uma meia maratona. Fantástico.
Vou catar o livro nas prateleiras. Abraço e excelente dica. Além disso... devorar palavras não engorda e inspira uma barbaridade.
Até hora dessas e bons quilômetros.
Luiz Guilherme
comecaracorrer.blogspot.com

AES Eletropaulo disse...

Olá, Fabi. A AES Eletropaulo está patrocinando e distribuindo 150 inscrições para a Corrida Corpore de Natal 2011. Mais detalhes, aqui: http://www.facebook.com/AESEletropaulo/posts/321930971154475

Se puder divulgar, agradecemos.

Equipe AES Eletropaulo

Jacke Gense disse...

Preciso comprar o meu.. com certeza!!!

bjs